Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


I'm a survivor!

Quinta-feira, 03.06.10

Hoje foi dia de simulacro no aeroporto.

Colisão entre dois aviões, com fogo à mistura, e bué vítimas... eu uma delas!

 

O encontro estava marcado para as 17:30 na universidade, onde um autocarro nos levaria até ao aeroporto internacional de Bournemouth. Apesar do trânsito infernal, a viagem não foi muito longa... porém, o mesmo não se pode dizer da espera que gramamos para passar pela segurança do aeroporto. Só faltavam as malas para ser um autêntico check-in.

 

 

 

Daqui a um mês e dezassete dias espero estar dentro d'um destes!

 

 

Um avião com uma pintura toda pipi.

 

 

A Lorna.

 

 

A Traci, que fez o papel de uma senhora de 42 anos. Para dar mais pica, tinha um objecto metálico a penetrar-lhe o peito (e pulmão) eheh!

 

 

 

Outros ferimentos jeitosos.

 

 

 

 

 

A mim calhou-me o papel de uma senhora de 32 anos, que bateu com os cornos algures por isso tinha fortes dores de cabeça, estava confusa, tinha fortes dores no braço e um antebraço escaldado. Para facilitar a vida ao pessoal não falava Inglês.

 

 

 

Depois de nos maquilharem, lá fomos nós todos de autocarro até ao local do incidente.

 

Aparentemente, as obras do aeroporto estão a avançar, e já não parece um caixote!

 

 

No caminho, a Traci treinava os seus gemidos... dignos de um anúncia da Herbal Essences.

 

 

A malta ainda pensou em como assaltar um camião da Shell para casa... que a gasolina está cara!

 

 

Dois monstrinhos.

 

 

Até que chegamos ao local de impacto. Este é o 'avião' que os bombeiros pegam fogo, e onde nós vítimas ficamos presas a aguardar resgate.

 

 

 

Depois das buzinadelas,lá fomos nós a correr para dentro do avião. Um sítio escuro e medonho, eheh!

 

 

 

A Traci parece mesmo morta!

 

 

Estavam para lá uns manequins a fazer de cadaveres, nice. 
O cenário com que os bombeiros se depararam foi uma coisa assim do género:

 

 

Gritaria q.b.

 

 

Como fui das primeiras a ser resgatada do avião, pus-me a tirar fotos até a minha próxima actuação.

 

 

 

 

Parte da cavalaria...

 

 

 

 

Na foto acima, à esquerda está a polícia que foi vítima dos meus gritos e corridas, pois os meus amigos ainda estavam no avião... e obviamente eu queria ir ter com eles! Ela bem falava Inglês, mas eu não 'entendia', então continuava aos gritos e a tentar passar o cordão.

 

A relva era onde a malta era despejada.

 

 

Acho que as contas finais foram 35 mortos no avião, os que morreram depois não se sabe. (Embora a gente diga que a Traci ia directamente para a morgue!)

 

 

O Hospital de Campanha.

 

 

 

 

 

 

Eheheh, fui classificada como urgente na triagem :P

 

 

 

Lá fiquei a gemer durante mais um bocado, para depois ter sido evacuada para o hospital de Bournemouth, um dos mais próximos do local, onde supostamente tratariam da minha tolinha e bracinho.

 

Mas nem todos tiveram a sorte de ser evacuados para o hospital, e foram mesmo para o mortuário (a causa de morte desta foi 'comida por mosquitos').

 

 

Para nós o exercício exterior acabou, mas os bombeiros ainda andavam a brincar com espuma.

 

 

 

 

 

 

Um dos momentos mais cómicos do simulacro foi quando um dos carros de polícia não pegava e teve de ir a empurrão.

 

 

Depois lá fomos nós de autocarro até às chegadas, onde fizemos de vítimas novamente. Até tive pena da velhota que me calhou, eu só a falar Português e ela aos gestos, e não havia interpretes no aeroporto aquela hora, enfim... lá me sacou o nome e a morada e os dados da minha mãe para a informar.

 

Esta parte não demorou muito, mas saímos de lá já eram 22h00.

O regresso à universidade não demorou muito, não havia tráfico nenhum.

 

Ainda fui ao supermercado nesta linda figura que não tinha nada para comer em casa... ainda apanhei uns olhares estranhos, talvez pensassem que andasse a apanhar porrada do marido ou coisa assim, lol.

 

 

E ainda fiquei com duas pulseiras da moda para recordação.

 

 

 

Foi um dia bem diferente!

 

A última vez que tinha participado num simulacro foi como tripulante de ambulância há uma carrada de anos, e embora tenha tido imensas ganas de estar do 'lado de lá', isto de ser vítima é uma curte!

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

City Break 1.4

Quinta-feira, 06.05.10

Bem atrasado... mas como eu detesto deixar coisas por fazer. Aqui fica a conclusão do city break na Suiça. Mais vale tarde do que nunca!

 

 

 

24 de Fevereiro 2010

 

Hoje foi um dia calmo. O Ramos tinha um reunião no hospital por isso acourdou-se um pouco mais tarde e almoçou-se em casa... Uma criação gastronómica de autoria dele (!) Estava bom :P

 

Obviamente eu não pude ir com ele, então lá fiquei eu por minha conta a explorar Neuchâtel. Precisava de trocar umas quantas libras e queria trocar postais.

Parei no posto de turismo, onde ap+is desculpar-me pelo meu mau francês lá falei inglês com a senhora. Pensei que fizessem cambio nos correios (que era logo ao lado), mas não... só no banco. Lá ganhei um mapa com umas cruzes a indicar os bancos e lá fui eu.

 

No banco... bem o senhor do balcão assim já para o velhote não falava inglês, mas também não houve problema, que eu com o meu francês ruinzito safei-me e ainda recebi um elogio que falava muito bem... LOL! Acho que ficou contente por eu andar ali a esforçar-me, eu também ficaria se estivesse no lado deles. Ainda mais que devo ter passado por inglesa, e esta malta aqui é preguiçosa para falar não-inglês.

 

Já com francos suíços, parti em busca de postalitos. Comprei uma data deles! Escrevi um para os pais e um para mim e para a Maria.

 

Passeei (escreve-se assim?) pelo centro da cidade, quando encontrava postais parava... não sou moça de compras nem lojas de roupa, por isso em pouco sítio entrei. Entrei na 'CASA' (cá não há) e a loja cheira ao mesmo em todo o mundo, entrei em dois supermercados, tinham umas chouriças parecidas às nossas.

Comprei um bolo... o meu bolo favorito da Suiça! Batonette au vanille! Ca bom! Mas também não provei muitos mais :P

 

Infelizmente pouco tempo depois começou a chuver. Eu como não me afecta andar à chuva, lá continuei... andei pelos passeios à beira do lago.

 

 

Os patinhos.

 

 

 

Fui comprar selos... andei, andei.. andei, até que 2h30m depois fartei-me de andar à chuva e rumei até ao hospital que eu tinha visto um café à entrada.

 

Acacaba de chegar ao hospital, a reunião acabou e ele tava safo, granda timing!

 

Fomos até ao centro comercial que fica por baixo do estádio do NeuchÂtel Xamax. Não é muito grande e basicamente só tem lojas de roupa e acessórios. No entanto, tem lá um supermercado grandote, onde comprei queijo e os chocolates da praxe! (A chocolátra da Maria matava-me se eu não lhe levasse chocolates). O Raminhos aproveitou para abastecer a cave com Sagres pois estava em promoção.

 

O mais curioso no supermercado foi sem sombra de dúvida os carrinhos.

 

´

 

 

A foto não mostra bem, mas aquela coisa cinzenta espetada no lado esquerdo é uma lupa. Mas que ideia genial! Isto dava um jeitaço para a minha mãe que está a ficar vesga :P (mãe, arranja uns óculos decentes e deixa de usar os do chinês SFF!!). Não chamando a minha mãe de velha (que ela não o é), isto é muito bem pensado para a velhada! É bastante frequente as velhotas lá me perguntarem o preço das coisas, ou se aquele arroz é de cozedura rápida ou não. Pois, trau! Lupa com elas, letras gigantes! Facilitava-lhes a vida... mas eu cá acho é que elas gostam mesmo é de meter conversa e de companhia. Eu não me importo que eu gosto de velhotes, e as velhotas britânicas são um espectáculo! (as de Portugal também são fixes).

 

À noite havia janta do serviço do Raminhos, na associação portuguesa, e eu fui também.

 

Com um bitoque porque me estava a apetever, o Raminhos comeu polvo, que tinh um aspecto do outro mundo e para a próxima (se houver próxima lol), é o que vou pedir de certeza absoluta... mas então, estava-me a apetecer bitoque! 
Também marchou uma Sagres, um copo de Mateus rosé e sobremesa foi um doce do chege.

 

Comi melhor nestes quatro dias em restaurantes daqui do que em quase toda a minha estada em Inglaterra. Doses muito bem servidas (demasiado até para o que estou habituada a comer) e o preço muito em conta. 
Ir ao restaurante onde vivo (sem ser o japonês, coreano ou chinês), saí caríssimo. Num restaurante italiano por exemplo, um bife custa por volta das £28 (só o bife)... aqui, um jantar com bebdia e sobremesa ronda as £15 (pelo menos onde fui). Epá... não acho NADA caro!

 

Vi um pouco de RTPInternacional, aquilo na Madeira está mesmo um pandemónio... fiquei de boca aberta quando vi as imagens na net. Tenho que ver como estão as famílias dos meus colegas madeirenses lá do trabalho.

 

Enfim, hoje é a minha última noite na Suíça. Amanhã saímos de manhãinha para Genebra que tenho um avião a apanhar.

 

Assim que aterrar em Bournemouth vou firectamente para a uni que tenho uma aula de Biologia molecular forense... que é difícil que nem cornos!

 

À bientôt Suisse!

 

-----

 

 

E foi assim, não escrevi mais nada... mas ainda tirei umas quantas fotos depois.

 

 

 


 

Que venha o próximo city break!!!!!!!!!

 

 

E pronto, agora que já tirei isto do caminho... a ver se os posts voltam à (a)normalidade do costume!

 


 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Videl às 13:51

A trabalheira que é o Natal

Quarta-feira, 23.12.09

Está decidido... o Natal é uma trabalheira. Ou é isso ou este ano não estou mesmo com espírito Natalício nenhum... e o pouco que tinha ficou no chão do aeroporto onde acampei por mais horas do que aquelas que queria.

 

Irra que desta vez foi difícil chegar a Portugal... e por momentos vi a minha a andar para trás e já estava a ver que não comia bacalhau pelo Natal. Felizmente, após muito stress, uma vontade brutal de dar uma joelhada nos tomates do Stelios, consegui arranjar uma solução e cá estou eu na terrinha.

 

Não vou relatar todas as peripécias que me aconteceram pois agora que cá estou, já deixei de ver vermelho e estou mais calma, mas faço um apanhado. Já agora, peço desculpa a quem me segue no facebook ou no twitter pela quantidade de updates que fiz na altura.

 

Enfim... 

 

A noite até não começou mal, era uma da manhã e o Sebastian e a Wen estavam à minha porta para me dar boleia. O Sebastian (que é cunhado da Wen) ía-nos levar até ao aeroporto, por coincidência o meu check-in era às 4 da manhã em Gatwick, e o da Wen era às 5 em Heathrow. Como passaram o dia a avisar que ia cair um nevão à noite, decidimos abalar com tempo nas calmas... e ainda bem que o fizemos.

 

Em menos de uma hora de viagem, começa a nevar de levinho... bonito, né? Pois, ao fim de 10 minutos a nevinha virou blizzard... que nem os camiões de sal/grit davam conta do recado. 

 

 

 

 

 

O Sebas coitado ia 'cagando tijolos' mas chegou-se bem e a tempo.

 

 

 

 

 

Comparado com o Canadá, esta nevezita não é nada... mas para estes lados da Inglaterra, esta malta entra em pânico. Como a quantidade esperada de neve por ano não justifica as autoridades locais abastecerem-se com sal ou o tal grit manhoso, só as auto-estradas (e mesmo assim só uma faixa ou duas) é que têm direito a serem borrifadas... e depois é o que se vê nas notícias.

 

Lá cheguei ao aeroporto, fiz o check-in num instante, pois muita gente provavelmente ficou presa na estrada e a fila estava pequena. 

Assim que passei para o lado de lá, após revistarem-me e as coisas do costume, deu logo para ver que ia ser um dia longo... quatro voos já tinham sido cancelados e aquela pista estava demasiado branca para o meu gosto.

 

 

E a neve não parava de cair, e o vento também não acalmava.

 

Eram 4:30 e lá marchou um bacon roll e um cappuccino.

 

 

Como ainda não tinha dormido nada e depois de comer é normal dar-me soninho. Espojei-me na alcatifa, mesmo em frente a um dos monitores de informações. A gate só abria às 5:55, por isso lá fechei os olhitos....

Era 6:15, a gate passou só a abrir às 7:20... 

Era 7:20, e lá fora estava assim... entretanto mais voos estavam a ser cancelados.

 

 

Nada promissor... depois das 7:20, o painel deixou de dizer horas e para esperar...

Faltavam poucos minutos para as oito e todos os voos da easyjet previstos para antes das 11 horas cancelados... uma rajada de 23 voos, para UMA pessoa no balcão de informações.

 

E o stress começou... e a zona foi reforçada com seguranças, e acredito que uma das razões foi pela crew que ia para o Funchal lol. 

Eu por uma certa altura até tive pena do homem da easyjet, pois não era culpa dele estar ali sozinho e não dar despacho a ninguém. A culpa foi da companhia que prefere pagar reembolsos a gastar mais dinheiro por um novo slot.

 

O que mais irritou ainda foi que para tentar arranjar lugar no voo seguinte, teve que ser tudo pela internet... nem número de telefone, nem balcão de atendimento... nada.

 

Lá liguei à Maria para me socorrer... e foi impressionante, todos os voos de Gatwick para Faro ficaram cheios em coisa de 10 minutos. Era a Maria a reservar o voo, e a página a actualizar a dizer que já não havia voos disponíveis. Após 5 companhias aéreas diferentes, a esperança estava a morrer... e Portugal parecia cada vez mais longe. A solução seria esperar até dia 23... mas eu não me conformei! Lá fiz a Maria dar ao dedo novamente até que apareceu um voo de Stansted pela Ryanair para as sete da manhã do dia a seguir, só com 15 lugares vagos e um preço exorbitante. Por esta altura estava por tudo, e assim que este apareceu foi reservar imediatamente! 

 

A Maria salvou-me o coiro... e senão fosse ela ter servido de PA eu estava bem lixadinha.

 

O maior obstáculo foi ultrapassado... agora só era preciso arranjar maneira de ir para Stansted. Arranjei um bilhete de autocarro e após uma espera de uma hora ao frio à neve (sim, porque o autocarro abalava assim que enchesse... e a quantidade de pessoas naquela fila enchia pelo menos uns cinco expressos da Renex!!!), lá consegui um lugar no autocarro.

 

 

 

 

 

(Heathrow)

 

 

 

A trajectória foi: Gatwick, Heathrow Terminal 5, Heathrow Central, Stansted. A viagem só demorou 4 horas....

 

Cheguei a Stansted, com planos de acampar algures no aeroporto... pois, mas bancos que é deles? Até mal havia lugar no chão para espojar-me... mesmo assim ainda resisti algum tempo, mas a dor de cabeça que tinha começou a chatear-me seriamente, e os meus pés gelados e o rabiosque criogenizado mandavam mensagens à minha mente...

 

...vai procurar um quarto num B&B

 

...vai procurar um quarto num B&B

...VAI PROCURAR UM QUARTO PORRA!!!
 
E prontos, lá fui eu ver o que se arranjava... e HOLY SHIT.
Esquece o B&B... tudo estava cheio, os hoteis mais baratos estavam sem quartos disponiveis, e o mais barato era o Hilton >_>
Digamos que foi bastante doloroso entregar o cartão para pagar £80 por uma noite, e que estava a rezando para que ainda tivesse dinheiro na conta. O alívio quando o recibo sai da maquineta... ui, sensação boa. 
 
Só depois é que me apercebi que não comia há cerca de 12 horas... e que não dormia nada de jeito há 31 horas (sim, que as sestas no aeroporto aquilo é olho no burro, no cigano e na mala!!!)
O pensamento de estar a uma viagem de shuttle até uma cama a sério deu-me forças para ir ao Burger King e compar um Whopper para levar para o quarto.
 
Demorei 24 anos para ficar hospedada num Hilton... sou uma priveligiada! Mas para ser sincera eu contentava-me com um divã por cima de um restaurante indiano.
E por mais limpinho que o quarto estivesse... por aquele preço estava à espera de algo muito mais luxuoso, lol.
 
 
 
 
Hmmm, nada como água del cano!
 
 
A vista do quarto:
 
 
As minhas companheiras de viagem desde 2003:
 
 

 

Hmmm... chuveirada, caminha lavada e:

 

 

PAPAROCA!

 

Falando em paparoca, apresento aqui a baguette mais cara que me entrou na boca...

 

 
Dava para ter comido um belo bife estivesse eu noutra tasca.
 
Depois do jantar, dormi... ou tentei, pois de 10 em 10 minutos acordava. O que foi estúpido pois estava cansada, mas a minha cabeça não parava e eu estava preocupada. 
 
As horas demoraram a passar... mas eram quatro da manhã e já estava com as malas prontas para voltar para a guerra. No entranto, aproveitei e tomei o pequeno-almoço cortesia do hotel.
 
 
Um café com leite, e um biscoitinho... nem pensar que ia pagar £14 pelo pequeno-almoço.
 
Foi a primeira vez que vi um tabuleiro com cafeteira... não está mal pensado.
 
 
Só fazia figas para este voo não ser cancelado... porque o tempo parecia estar na mesma.
 
 
Uma árvore de Natal toda pipi, mas que não ficou nada de jeito na foto.
 
 
Quando cheguei ao aeroporto, era o caos no check-in... saliento que aquilo era praticamente fila única... >_>
 
 
Conheci a Sara de Tavira, que tal como eu está para lá desterrada, e fizemos companhia uma à outra durante esta espera infinita e durante o voo.
 
O avião levantou bastante atrasado mas não houve crise... tudo menos ser cancelado!!!
 
E foi assim... ao fim de 36 horas cheguei, estafada... mas de boa saúde!
 
E ainda bem que não comprei prendas para o Natal para ninguém (não tive tempo... mas pode ter sido um sinal (?))... pois nessas 36 horas queimei quase um ordenado!!!
 
 
Caso não poste aqui mais nada é favor passarem um Bom Natal!
 
 
 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Estou de volta...

Quarta-feira, 22.07.09

Cheguei.

O avião fez uma aterragem um pouco para o medonho, com ventos cruzados e coiso e tal... mas chegou tudo inteiro e correu tudo bem. Rabisquei durante a viagem, mas só agora que cheguei a casa é que consigo por isto na net, por isso tomem lá disto:

 
 

 

Bem, escrevo isto num sítio diferente... estou como quero!

 

 

 

 

 

 

 

Está a dar um filme que tem o Mathew Perry... não faço ideia que filme seja (edit: era o 17 Again).  Faltam cerca de 2h10 minutos para aterrar e o voo atrasou bastante, no entanto temos o vento a favor o que vai dar para compensar parte do atraso. A crew só tem meninos, que por acaso são todos muito jeitositos e o cor-de-laranja fica-lhes muito bem... a única menina que faz parte da tripulação é a co-piloto.

 
 

Isto às vezes é totoloto... paguei 30 libras por esta viagem e tenho direito a filme, a 3 bancos só para mim e estou rodeada de rapazes simpáticos... no entanto a viagem para Faro foi um pouco mais do dobro do preço, e não tive nada destes luxos.

 

Durante a espera e porque me esqueci do meu livro, rabisquei no meu cadernito... não estou com vontade de jogar DS. Por isso transcrevo o que me passou pela cabeça durante aquele tempito.

 
.
.


‘Aqui estou eu sentada no chão à espera que a gate B53 do aeroporto de Faro abra... estou no chão não só porque não há cadeiras suficientes, mas também porque está mais fresquinho! Que se passa com o ar condicionado deste sítio??

O voo  está atrasado cerca de uma hora... será um sinal? Será Portugal a fazer birra por eu ir embora outra vez? “Quero-te cá!! Não vás!!!” Pois... mas como eu sou do contra, lá vou eu de novo para a terra da chuva.

 

Para trás fica a paranóia da gripe, o calor, o sol, a família e os amigos. Se tudo correr bem, daqui a 4 horas e tal já estou nas terras da Rainha... a conduzir ao contrário, a respeitar os limites de velocidade, a pensar em Inglês e apanhar com chuva nos cornos.

A coisa está mesmo para o demorado, e foi melhor seguir o conselho da mãe, lá tomei um pequeno-almoço e tomei os comprimidos da praxe.

 

 

Lá marchou uma gloriosa meia-de-leite e um glorioso croissant com queijo... e tudo custou uns gloriosos €6.30!! (é mais barato comer no avião!) No outro dia fui lanchar ao café e duas sandes de fiambre, um ucal e uma sprite custaram €3.70, fiquei toda impressionada! UAU... achei barato.Tenho saudades de pastelarias/cafés, detesto o facto de os cafés lá serem considerados sítios de luxo e de não haver bolos... só barras de comida de piriquitos e queques.

 
Vou mas é fazer um xixizinho...
 
 

O aeroporto até tem casas de banho porreiritas... mas estas novas deixam muito a desejar! Chamemos-lhe ambientação para as latrinas do avião... porque sinceramente, pouca diferença têm.

--
Já entrei na gate e já estou sentadinha.

 

 

 

 
Estou a ver os aviões a aterrar e os meninos a trabalhar.
 
 
 

 

 

Espero que a garrafa de D. Ermelinda que levo para o Shane não se parta... nunca tive nenhum azar desses, mas preocupo-me sempre. Pavor pavor tenho eu da mala se perder no caminho!!

A easyjet tem uma coisa boa, não tem limite de bagagem de mão, pois acho que a minha está mais pesada que a do porão... levo lá o portátil, o disco externo, uma sweatshirt, cabos e recarregadores para tudo e mais alguma coisa e uma coisa nova!! Uma nintendo wii que o moço me ofereceu pelos anos... mais vale tarde do que nunca, visto os anos já terem sido em Março >_> na bagagem vão também uma data de backups para eu viciar-me nos tempos livres! (É desta que eu e a Maria emagrecemos!!!!)

 
 

Abalei com 13kgs, estou de volta com 17kgs... nada mal! Normalmente ando sempre nos limites... À excepção da primeira vez que vim para ficar... ultrapassei por quase 10kgs, e tive que pagar qualquer coisa como quase 70 euros de excesso. Fiz questão de nunca mais repetir a proeza... mas na altura teve mesmo que ser! Quando for altura de trazer a casa atrás, acho que vou mas é a uma companhia de ‘excess luggage’ que me sairá muito muito muito mais barato.

 
 

Olha, o meu avião aterrou (é um pouco maior do que o das fotos acima, mas é practicamente a mesma coisa... um airbus A320 ou será um A319?) O que significa que daqui a meia hora já estou lá dentro pronta para abalar. Normalmente para lá o avião está um pouco para o sujinho e a comida é escassa... também meia hora não dá para nada mesmo.

 

Ai que estes meninos que reabastencem o avião são muito jeitosos!!!

 

Ai mãe que a minha mala vem toda desequilibrada no topo do reboque!

 

E lá vai o tractor dos amigos Zé Bombeiros... aterrou um grandalhão da Saudi Arabia Airlines.

 

Já estou a escrever demais... vou ter uma trabalheira para teclar isto tudo e depois ninguém me lê isto que está demasiado grande.

Estão a chamar-me, vou entrar na avioneta!'
 
----
 

E prontos... já escrevi tudo e já bebi a minha Ribena. Falta cerca de uma 1h10m para lá chegar... está quase. Isto está a tremer um bocadito e o céu já está cheio de nuvens... já só se vê branco. 

 

Os meus ouvidos estão okay, a minha cabeça podia estar melhor.

 
 

É a melhor coisa que posso fazer quando estou cá em cima é entreter-me... nunca tinha experimentado a ligar o portátil durante a viagem, mas isto é porreirito!

 
 
 

A mulher atrás de mim é cá uma irritantezinha! Será que eles não lhe explicaram que pagar por ‘speedy boarding’ não lhe faz ser mais que os outros? Speedy boarding permite entrar no avião primeiro... na gate espera-se igual aos outros, fez para lá um escabeche de obra.

 

Depois, fez confusao porque tinha uma mala de portatil e uma mala de ombro... quando se sabe que a mala de mão é um artigo único (à excepção dos sacos do duty-free) lá foi o speedy boarding para o catano visto ter gasto uma data de tempo a enfiar a Luis Vuitton dentro da sacola do portatil.

 

Agora está a reclamar com os rapazes jeitosos porque não sei o quê, qualquer coisa que esgotou na viagem anterior. O que mais confusão me deu é que okay, dentro do avião esta malta só fala inglês, tudo bem... mas se ela é portuguesa, porque raio começou a barafustar com a malta de Faro em Inglês? Minha filha, tu tens sotaque tuga... tens BI tuga, porque raio não falas tuga???  Hein??

Eu há muitas palavras que instintivamente me saem em Inglês... mas se for para a regateirisse, acredito que de uma maneira ou outra o algarvio  vem à tona!

 

Assim que chegar a Bournemouth e ligar esta coisa à internet, bloggo isto. Acho que agora vou jogar DS, ou ver o que tenho aqui no portátil... resta-me pouco mais de uma hora de bateria.

 
Até já.
 
 

 
 
 

E assim foi a minha viagem para cá... mas ainda tenho portuguesices para pôr no blog.

(Peço desculpa pelos erros ortográficos que isto não corrigiu nada!)

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Agosto 2012

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031





comentários recentes

  • Videl

    Foi bom, mas teria sido melhor se lá tivesses tamb...

  • Videl

    Magrinha como és, deves caber na maleta :P

  • Videl

    Devias ter vergonha!

  • Videl

    Eu e a Maria queriamos ir passear há 5 anos... mas...

  • Videl

    1. Sabes, eu até fiquei bastante surpreendida... p...



subscrever feeds